telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Novelas

Em breve em 'A Herdeira': Maria Luísa começa vingança

Aos poucos, a mãe de Luz mostra toda a sua raiva por ter estado enclausurada 20 longos anos.

Rita Lino

Esperam-se momentos verdadeiramente intensos em “A Herdeira”. O regresso de Maria Luísa marca como que uma terceira temporada da novela da TVI. E se, antes, estávamos de olhos postos em Luz, agora todas as atenções vão virar-se para a mãe da jovem. Aos poucos, ela ganha força e rejuvenesce. Começamos a vislumbrar essa nova atitude quando surge maquilhada, de cabelo arranjado e figura elegante, no jantar de noivado da sua filha Luz. Autoritária, diz a Madalena que ela está no seu lugar à mesa e depois acusa Maria do Carmo de a ter mantido em cativeiro. A sogra sofre um ataque de coração, mas o pior ainda está por vir, quando Maria Luísa, que é a dona e senhora de toda a fortuna do marido, Duarte, expulsar a mãe deste do paço. Luz fica muito desapontada, ainda por cima porque a mãe não se fica por aqui. E logo depois faz tanta pressão que Madalena e Carlota também têm de deixar a sua propriedade.
Nova desilusão
Para Luz, a gota de água acontece quando se apercebe de que Maria Luísa sabia perfeitamente que quem a manteve em cativeiro foi Madalena mas continuou a acusar Maria do Carmo. A jovem vira as costas à mãe mesmo depois de ela lhe explicar que aguentou 20 anos presa, para poderem ficar juntas. O momento é marcante para a ciganita, que nunca quis desalojar a avó e muito menos a irmã. Luz, ao contrário do que Maria Luísa podia pensar, coloca-se do lado da avó paterna, disposta a travar a progenitora. Porém, a condessa tem mais alguns trunfos. Diego é o seu eterno parceiro mas ainda se aliará a Ignácio, o fazendeiro mexicano que se torna seu amante em segredo...

De mendiga a condessa
Quando aparece, Maria Luísa usa roupas velhas, tem cabelos desgrenhados e o rosto infeliz. Todos pensavam que tinha morrido numa explosão num barco, mas ela sobreviveu ao atentado provocado por Maria do Carmo e foi Madalena quem a salvou. Porém, a cigana trancou-a num casebre. Quando volta à liberdade, Maria Luísa tem 
a ajuda de Diego. Ele dá-lhe telas 
e tintas para pintar e incentiva-a 
a viver. A condessa escuta-o, vai 
ao cabeleireiro e maquilha-se.