telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Novelas

Esta semana em 'Jogo duplo', João fica à frente dos negócios de Manuel

Resumo semanal de 6 de julho a 12 de julho da novela da TVI.

O mafioso decide apostar numa carreira política e faz de João o CEO do grupo. O Guerra aceita, com o intuito de o apanhar. Com a ajuda de Helena, Manuel prepara a sua candidatura política. Quando a assessora lhe diz que será difícil conseguir um cargo estando à frente dos negócios, ele pensa numa solução e propõe a João substituí-lo na direção do grupo. O Guerra recusa, acusando-o de seguir métodos duvidosos, como aconteceu com Rodrigo. O vilão explica que a culpa foi de Susana e Mónica, que se excederam, e dá-lhe liberdade para as despedir caso aceite ser o seu sucessor. João aceita e a primeira coisa que faz é afastar as duas. Mónica e Susana ficam furiosas, mas Manuel chama-as para uma reunião a sós e explica-lhes que tudo não passa de uma encenação e que continua a contar com elas.

Leonor retira queixa contra Luís
A notícia da violação de Leonor depressa chega à imprensa e os jornalistas esperam a jovem 
à porta de casa. Com medo de que o escândalo acabe com a sua carreira de atriz, a rapariga mente e diz que ela e Luís nunca terminaram o namoro. Depois, retira a queixa contra o docente.

Rodrigo pede 
que o matem
Após sofrer um AVC, Rodrigo não consegue falar. Susana vai visitá-lo 
ao hospital e ameaça-o. João, por sua vez, leva-o para sua casa, para o proteger. O Guerra lê um papel escrito pelo amigo, no qual pede que o matem.