telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Novelas

Em breve em 'Paixão': Helena arrependida do ataque a Miguel

Mais uma vez rejeitada por Miguel, a vilã ferve de raiva e agride-o com violência. Quando percebe que ele pode morrer, sofre com os remorsos...

Christian Gnad

Miguel não consegue mesmo livrar-se de Helena, que dá cada vez mais sinais de loucura. Finalmente desmascarada por Carolina, que revela ter sido ela a provocar o aborto de Luísa, a vilã é volta a ser escorraçada pelo ex-marido. “Se não me deixas em paz, a mim e à minha família, peço uma ordem de restrição”, avisa ele. Ao ver-lhe o ódio nos olhos, a malvada perde o controlo, agarra numa pá e agride-o violentamente, deixando-o a agonizar no chão. Será Zé a encontrá-lo e a chamar uma ambulância. Ainda assim, e dado o seu passado criminoso, será ele o principal suspeito de mais um ataque ao eterno rival. E de nada lhe vale jurar inocência!
“Tinha tantos planos...”
Levado para o hospital, Miguel apresenta ferimentos graves.
Em pânico, Helena vai sabendo novidades do “ex” e percebe que pode ter acabado com a vida daquele que tanto quer. Dominada pelos remorsos, quer vê-lo com os próprios olhos, apesar de saber que ninguém a quer por ali. Matreira, vigia o quarto de Miguel e, quando vê uma enfermeira a sair, arranja forma de a afastar dali: “Desculpe, mas um senhor acabou de desmaiar na sala de espera”. A enfermeira vai em seu socorro, deixando-lhe o caminho aberto. Silenciosamente, ela esgueira-se para o quarto, onde o ecologista permanece inconsciente e a respirar recorrendo a um ventilador.
Apanhada em flagrante
De lágrimas nos olhos, ela senta-se na beira da cama e segura-lhe a mão. “Tu és tudo o que me resta...”, diz, baixinho. “Tinha tantos planos para nós. Eu amo-te tanto, Miguel. O que é que eu fui fazer?...” Nesse momento, Afonso entra no quarto. “O que é que tu estás aqui a fazer? Põe-te a andar! Nem eu nem o resto da minha família te quer aqui”, ordena. Ela levanta-se num salto e contra-ataca: “Tu não sabes nada da minha vida com o Miguel. Não passas de um drogado!” Afonso não se deixa atingir e responde-lhe à altura. “Não queiras saber o que um drogado em recuperação é capaz de fazer quando o chateiam. Desaparece daqui, não te volto a avisar!” Humilhada, ela obedece.