telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Novelas

Marco Delgado satisfeito com o final de Zé: "É uma cena incrível"

O momento é violento e o ator não queria morrer mas, diz, o resultado valeu o esforço.

Não é novidade: Marco Delgado adora fazer de vilão e este Zé não podia dar-lhe mais gozo. O que ele não queria era vê-lo morrer no final da trama. Contudo, esse foi o destino escolhido pelos autores da trama e, agora que já foi gravado, o ator admite que está satisfeito. “Todas as cenas do final da novela são muito violentas e fortes. A da morte foi especialmente difícil, muito intensa”, conta, alertando os espectadores, que ainda terão de esperar para a ver na TV. “Não queria que ele morresse, mas foi muito bem escrita, e depois bem realizada. Estivemos todos muito bem, e acho que a cena da morte ficou incrível”.
Balanço positivo
Na bagagem, o ator já leva alguns mauzões, mas este teve um gostinho especial. “O Zé não era só mau, ele gostava muito da filha, por exemplo. Esta personagem era mais complexa, porque tinha esse lado familiar. Gostei muito”, explica. Quase um ano após o início das gravações, Marco admite que se sentiu esgotado, principalmente, pelas maldades que teve de praticar. “Foi muito cansativo e emocionalmente desgastante. Mas o balanço é positivo, apesar de ter sido um trabalho árduo”. O desporto, que costuma ser um dos “escapes”, desta vez não resultou, brinca: “No pouco tempo que temos para descansar, o desporto ajuda bastante, mas deixei de ir ao ginásio porque não tinha muito tempo livre”.
O que ajudou a aliviar a tensão foi o ambiente vivido na produção. “O que mais gostei foi o grupo de trabalho, do elenco e das equipas técnicas.” Essa camaradagem única, recorda, começou logo nos primeiros dias de trabalho. “O arranque na África do Sul marcou-nos a todos. Foram dez dias bastante especiais. Convivemos muito, num país diferente, e isso criou uma união entre todos que nos marcou muito”. No elenco, contou com o apoio de colegas já bem conhecidos, como Albano Jerónimo, e sublinha a alegria que sentiu ao ver novamente Margarida Vila-Nova, com quem não trabalhava há muito tempo. “Foi um reencontro bonito. E com a Joana [Solnado] também.” Agora que as gravações terminaram, o ator quer “ter umas férias longas para limpar a cabeça” para esquecer a personagem. “Depois fica apenas a memória de um momento especial.”