telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Novelas

Em breve em 'Jogo Duplo': Gabriela tenta matar Teodoro

Feliz ao lado de Diogo, a antiga empregada de café não desiste de ajustar contas com o velho Teodoro.

A paixão de Diogo e Gabriela parece inabalável. Finalmente, os dois entendem-se e estão prontos para dar mais um importante passo. No quarto de hotel, o casal troca juras de amor e a irmã de Renato afirma que o seu maior desejo agora é deixar a unidade hoteleira, arranjar uma casa para viverem e poderem constituir família. Diogo concorda com a ideia de terem filhos e os dois festejam com champanhe.
O sorriso, contudo, desfaz-se por segundos no rosto dela que, num momento de distração do companheiro, lhe deita um comprimido na bebida. Rapidamente, e sem se aperceber, Diogo adormece.
Banho de sangue
É então que a jovem se veste à pressa e revolve os bolsos do amado à procura da chave de casa dos Guerra. Determinada, sai porta fora, evitando que a vejam deixar o hotel. Na mala leva uma arma e o desejo de fazer justiça...
Já Teodoro está sozinho em casa, longe de imaginar o pesadelo que se prepara para viver. É então que ouve a porta abrir-se e vê Gabriela entrar. Com o seu habitual tom provocatório, o patriarca dos Guerra pergunta-lhe o que está ali a fazer. O ar de folião, no entanto, dá lugar a um olhar de pânico quando se apercebe de que a rapariga que em tempos violou está armada. Ele tenta acalmar os ânimos, porém, a filha de Ti Chico aponta-lhe a pistola e, com um ar de desprezo, obriga-o a entrar no quarto.
Arma perdida
É ali que o pior acontece. Sempre com Teodoro na mira, ela ouve-o suplicar que o deixe em paz. Gabi responde, fria, que só vai ter paz quando ele estiver morto. O patriarca pede pela própria vida mas a rapariga, com ar de nojo, aponta-lhe a arma à cabeça e dispara. Teodoro cai, inconsciente e a sangrar na cama. Ao ver todo aquele sangue, a noiva de Diogo fica maldisposta e, completamente descontrolada, dispara novamente, desta vez acertando no candeeiro.
Sem saber o que fazer, sai a cambalear do quarto, vai contra um móvel e corta-se num braço.
A soluçar, sai, deixando o revólver caído no chão. De regresso ao hotel, percebe que Diogo ainda está dormir. Gabriela veste o pijama e deita-se ao lado dele, a chorar.