telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Saúde

Siga as nossas dicas e consiga ser feliz no trabalho

Com as técnicas certas é possível enfrentar e superar as dificuldades no emprego.

TeleNovelas

iStock

Stresse, falta de motivação e de gosto pelo que se faz, pressão dos chefes e do tempo. São estas algumas das queixas de quem trabalha. A questão é que é no emprego que passamos boa parte do dia – e da vida. Por isso, esse local deveria ser fonte de felicidade, por uma questão de bem-estar e saúde! Os autores Charles-André Pigeot e Romain Pigeot acham que isso é possível e lançaram “O Guia do Bem-estar no Trabalho”, um livro com exercícios, conselhos e dicas para ser mais feliz no trabalho.

Benefícios e malefícios do trabalho
Num cenário ideal, a pessoa deve retirar do seu emprego uma satisfação pessoal. Normalmente, isso só acontece quando se consegue conciliar o trabalho com a família, o lazer, a casa, o desporto. Em última análise, ele é algo bom. O emprego constrói a sociedade tal como a conhecemos e, pessoalmente, pode dar estatuto e riqueza. No entanto, nem tudo são benefícios. O trabalho implica responsabilidade, stresse, pressão, o que pode resultar em:
- perturbações do sono e digestivas
- tendinites
- perturbações musculo-esqueléticas
- problemas cutâneos, etc...

Deixar-se ir…
Para sermos mais eficientes no trabalho e libertarmo-nos da tensão, é preciso descontrair! Os autores usam a expressão “deixar-se ir”, que significa questionar-se com o objetivo de mudar e agir de outra forma para se sentir livre. Há três métodos corporais para “deixar-se ir”.
- A respiração: é esta que gera o bem-estar. Devemos diminuir o seu ritmo, inspirando lentamente, retendo o ar cinco segundos e expirando o mais lentamente possível.
- O relaxamento: o ioga é uma boa ferramenta para isso.
- A meditação: através dela treina-se o cérebro a afastar os pensamentos negativos, prevenindo a depressão e o burnout.

Conselhos para um dia a dia produtivo
- Durma bem. O sono deve ser reparador e profundo. As horas ideais variam de acordo com a idade – 9 horas antes dos 20 anos,
8 entre os 25 e os 50; 7 a partir dos 50. Para ter um bom sono, deite-se à mesma hora num bom colchão, não veja televisão antes de dormir e faça exercícios respiratórios.
- Prepare o seu dia de trabalho, organizando-o de forma a que seja o menos penoso possível.
- Coma bem. O pequeno-almoço deve ser abundante, o almoço equilibrado e completo e o jantar leve para preparar o sono.
- Aceite mudar. A mudança é fundamental quando a relação da pessoa consigo mesma é de sofrimento. Neste caso, é preciso aceitar querer mudar, o que ajudará na evolução dos comportamentos e na quebra dos padrões que tendem a repetir-se. Depois, defina novos objetivos e coloque a mudança em marcha.
- Construa a sua filosofia de vida, ou seja, viva de acordo com os seus valores, o que nem sempre é fácil.