telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Saúde

10 doenças que provocam formigueiro

O incómodo pode ter causas simples, como ficar muito tempo na mesma posição, mas também pode ser um alerta para doenças mais sérias.

solidcolours

Geralmente, sentir as pernas ou os braços com formigueiro é um problema simples de resolver: basta mudar de posição ou mover-se para fazer desaparecer a sensação. Isso porque, na maioria dos casos, a dormência dá-se quando a pessoa se deita ou senta numa má postura, pressionando um nervo ou causando má circulação em determinada parte do corpo. No entanto, se o sintoma tem aparecido de maneira recorrente e sem causas aparentes, deve ficar atenta. Alexandre Amato, cirurgião vascular, lista dez males que podem estar por detrás do problema.


Varizes
Nestes casos, o sintoma vem acompanhado de peso e cansaço nas pernas. Sensação de queimadura, inchaço no tornozelo (principalmente ao final do dia) e cãibras noturnas também são alguns dos sinais.


Aterosclerose
É o nome que se dá ao endurecimento das paredes das artérias. Pode ser provocado pela acumulação de placas de gordura na região. As causas estão relacionadas com o estilo de vida: sedentarismo, tabagismo e má alimentação, ou a males como diabetes, hipertensão e obesidade. É mais comum em pessoas com mais de 60 anos, principalmente com historial de AVC ou doenças cardíacas na família.


Beribéri
Provocada pela deficiência de vitamina B1 (encontrada em feijão, cereais integrais e carne bovina), a doença causa cãibras, visão dupla, confusão mental e formigueiro nas mãos
e pés.


Mordidas e picadas de animais e insetos
As abelhas ou aranhas, quando avançam sobre os seres humanos, podem provocar formigueiro na região afetada, além de inchaço, febre ou sensação de queimadura.

Neuropatia diabética (popularmente chamada pé diabético)
Se os níveis de açúcar no sangue não estiverem controlados, as consequências podem ser graves. Uma delas são danos nos nervos – que conduzem as informações como frio, calor e dor – ao cérebro. Com o desequilíbrio da glicose, os vasos sanguíneos são afetados, a oxigenação dos nervos fica comprometida e isso pode levar a uma inflamação. Tudo isso causa formigueiro nas pernas.


Síndrome de Guillain-Barré
Surge com fraqueza muscular e inflamação dos nervos – pode levar à morte. Geralmente, manifesta-se após uma infeção provocada por um vírus, como o da influenza ou do HIV. Leva à perda de sensibilidade nos membros.


Esclerose múltipla
Nesta doença, que é autoimune, o próprio corpo passa a destruir as camadas de mielina que recobrem os neurónios, prejudicando a transmissão de informações, como falar ou andar, para o cérebro – o que pode levar à invalidez. Em geral, ela provoca a sensação de formigueiro nos membros e também pode gerar movimentos involuntários nos músculos e dificuldade em caminhar.


Hérnia discal
Trata-se de uma complicação na coluna que pode ser decorrente da má postura. Por pressionar e inflamar a raiz dos nervos, causa dores difíceis de serem suportadas – e também a sensação de dormência em diferentes partes do corpo. Tratamentos fisioterapêuticos como Pilates e RPG, ajudam a favorecer a postura e a flexibilidade da coluna vertebral, além de melhorar a distribuição do tónus muscular e fortalecer o abdómen. No entanto, o mais indicado é consultar um neurocirurgião.


Polineuropatia periférica
Caracteriza-se por alterações nos nervos que fazem a pessoa sentir muita dor, além de fraqueza e ausência de sensibilidade em algumas regiões do corpo. Por ter diferentes causas, precisa ser tratada por um médico.

Pânico, ansiedade ou stresse
Situações como estas podem desencadear formigueiro, além de suores frios, palpitações cardíacas e dores no peito ou na barriga. Como todas têm origem emocional, podem confundir os pacientes. Se desconfiar que está a sofrer de algo assim com frequência, é necessário procurar o auxílio de um psicólogo. Doenças como ansiedade crónica ou síndrome do pânico podem ser a verdadeira causa do mal.