telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Saúde

Deixe o vício do tabaco!

Não é fácil largar a dependência do cigarro, mas com muita força de vontade e ajuda, vale a pena o esforço.

eskymaks

Todos os dias, milhares de pessoas consomem muitos cigarros e no caso dos jovens e das mulheres, os dados são preocupantes, pois é nestas duas faixas etárias que o tabaco tem mais saída. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), anualmente morrem três milhões de pessoas por ano devido ao tabaco. Apesar das inúmeras campanhas de alerta que se fazem, a força de vontade de cada um é fundamental para largar o vício. Há que ter em conta que o cigarro tem consequências graves a nível do desenvolvimento de cancros sobretudo o do pulmão, mas também da pele, pois quem fuma está sujeito ao envelhecimento precoce da derme. Por outro lado, o cigarro tem efeitos negativos na higiene oral e na perda dos sentidos, como o olfacto e o paladar. Além disso, os gastos mensais com o tabaco fazem diferença a qualquer orçamento.

Métodos que ajudam
Hoje em dia, existem bastantes recursos para acabar com este problema e nunca é tarde demais para tomar essa decisão. Para abandonar gradualmente o cigarro pode fazê-lo de duas formas:
1 Diariamente, vai reduzindo o número de cigarros. Por exemplo: se fuma dez, no primeiro dia tenta reparti-los e fumar só sete ou oito. À medida que o tempo vai passando, diminui o número de cigarros e numa semana começa lentamente a habituar o organismo.
2 Pode também usar o método do adiamento da hora do primeiro cigarro. Em vez de começar a fumar às 9 da manhã, começa só às 11 e assim sucessivamente. Ao fim de uma semana os resultados são visíveis. Por outro lado, tem os métodos já conhecidos, como acupuntura, laser, pastilhas e adesivos que se vendem na farmácia, entre outras opções. No entanto, qualquer que seja a sua opção deve ser sempre prescrita com aconselhamento médico.


Conselhos importantes
* O melhor processo é mesmo não começar a fumar. Por vezes, o início do vício está relacionado com questões comportamentais e sociais. Mas pode primar pela diferença e fazer parte de um grupo que não fuma.
* Só tem vantagens em não fumar. Poupa dinheiro, tem mais anos de vida e menos probabilidades de ter cancro nos pulmões, nos lábios e na laringe. As hipóteses de ter alguma doença cardiovascular, enfisema, bronquite crónica ou insuficiência respiratória também são menores para os não fumadores.
* Mentalize-se que quer deixar de fumar e marque um dia para o fazer. É importante partilhar a ideia com alguém e pode procurar um amigo que também queira deixar o vício para se apoiarem mutuamente.
* Escreva as razões que a levam a deixar de fumar e dos benefícios que pode vir a ter com o fim deste problema.
* Deite fora cinzeiros, isqueiros e tudo o que esteja relacionado com o hábito de fumar. Aproveite para limpar a casa e eliminar o cheiro do tabaco.
* Faça exercício físico e mantenha-se ocupada, mas evite o cansaço excessivo. Tente dormir bem.
* Leve sempre na mala pastilhas e rebuçados sem açúcar para quando sentir vontade de fumar.
* Mude os seus hábitos e rotinas e porque não oferecer um presente a si própria por esta vitória?
* Se na sua casa existem mais fumadores, estabeleça áreas
da habitação onde se pode fumar.
* Beba muitos líquidos para eliminar as toxinas do organismo e faça refeições leves para evitar que aumente de peso.