telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Saúde

Proteja o seu coração durante o tempo mais frio

Com o inverno, aumenta o perigo das doenças coronárias. Conheça as mais comuns e veja como mudanças simples fazem a diferença na proteção do órgão.

timonko

Anualmente, segundo a Organização Mundial de Saúde, 17,5 milhões de mortes são causadas por cardiopatias. Os cardiologistas Henrique Telles Gontijo, Marcelo Sampaio e Viviane Zorzanelli alertam sobre os cuidados a ter com o coração.

As principais doenças


Ataque cardíaco (enfarte agudo do miocárdio)
É provocado pela interrupção completa da passagem do sangue que irriga o coração, causando a morte do tecido cardíaco. Os principais sintomas são dor aguda que vai do peito à mandíbula e que se concentra ao lado superior esquerdo do corpo. Essa dor aguda é súbita e não passa. O doente também pode sentir falta de ar e transpiração. O tratamento pode ser feito com cirurgia para desobstruir a artéria ou com medicamentos.


Doenças da aorta
Todo o sangue que sai do coração para qualquer lugar do corpo sai pela aorta, que pode sofrer um aneurisma ou dissecção. O aneurisma é o enfraquecimento da parede da artéria, podendo ocasionar o seu rompimento. A dissecção acontece quando a camada interna da parede da aorta é rompida. O primeiro é assintomático. Já no segundo, o paciente sente uma dor muito intensa nas costas. São doenças que exigem tratamento cirúrgico. É importante que os doentes façam acompanhamento médico constante.


Arritmias cardíacas
Pode ser definida como um distúrbio do batimento ou do ritmo cardíaco, tendo como sintoma o batimento muito rápido (taquicardia), muito lento (bradicardia) ou até mesmo irregular. Há vários tratamentos: medicamentoso, ablação (que cura a arritmia), implante de cardiodesfibrilhador, que regularizam o batimento cardíaco.


Doenças cardíacas congénitas
Trata-se de uma alteração na estrutura do coração, presente já no desenvolvimento do feto, ainda na gestação. Podem ser verificadas, por exemplo, pela presença de um sopro no coração ou insuficiência cardíaca. Para o tratamento, o especialista recomenda remédios e, em alguns casos, é necessária intervenção cirúrgica.


Angina
Não é uma doença, mas uma indicação séria de que algo está errado com a saúde cardiovascular. De entre os principais sintomas estão dor forte no peito, que passa para a mandíbula e para o ombro esquerdo, sensação de pressão e aperto ou “queimadura” acima do tórax. Em todos os casos é importante o acompanhamento médico.

Controlo da tensão arterial
Existem aparelhos que facilitam a prática no dia a dia, como os medidores de tensão arterial de pulso e braço. No entanto, por mais que algumas pessoas considerem a medição fácil, é importante seguir o protocolo médico ao verificar a tensão em casa. Confira:

- O melhor horário para medir a tensão é de manhã.
- É preciso ficar sentada e relaxada por cerca de 10 minutos.
- Não fume nem consuma café e bebidas alcoólicas antes da medição.
- Evite o uso de medicamentos.
- Esvazie a bexiga.


Porque mata tanto?
O músculo cardíaco não se regenera. Ou seja, uma vez afetado, o seu desempenho também o é. Com isso, o órgão perde a capacidade de irrigar adequadamente o sangue para o resto do corpo e distribuir substâncias como o oxigénio. Portanto, ao sofrer algum dano, não só o coração é afetado mas também outros órgãos que dependem diretamente do seu bom funcionamento.

Principais causas
A prevenção das doenças cardiovasculares é o melhor modo de evitar o seu aparecimento. Então, antes de tudo, saiba quais são os principais fatores de risco e proteja-se:
* Sedentarismo
* Dietas demasiado restritivas
* Alimentação desequilibrada com excesso de gordura e sal
* Obesidade
* Tabagismo
* Idade
* Histórico familiar