telenovelas

em parceria com a Activa

Perfil

Sexo

A experiência vale ouro: sexo melhor aos 40

Acha que a idade joga contra a vida sexual porque já não tem a destreza de movimentos da juventude? Desengane-se. Os anos só trazem mais maturidade, pessoal e sexual. Ora tome nota...

Dean Mitchell

No que diz respeito ao sexo, a idade só traz pontos a favor. A experiência vale bem mais do que os anos a menos no Cartão do Cidadão. Por isso, se já passou dos 40, não fique deprimida; os anos a mais vêm acompanhados de maturidade na cama, que se traduz em maior segurança, relaxamento e abertura para desfrutar do nosso próprio corpo. Tome notas das diferenças dos 20 para os 40 anos e surpreenda-se com a panóplia de prazeres que tem à sua espera.


Mais exigente
Aos 20... Você tinha um namorado da sua idade e os dois eram igualmente inexperientes. Faziam amor onde calhava: no carro, na casa de um amigo, na praia... As hormonas fervilhavam e impunha-se a necessidade de sentirem os vossos corpos. Mas, no final, e apesar de toda essa “química”, o prazer não era, na maioria das vezes, o esperado!
Aos 40... Além do status, você sabe muito bem do que gosta e o que não quer. A insegurança de outrora deu lugar a uma exigência simples, mas essencial. Neste momento, o seu parceiro também não será um novato, pelo que os orgasmos múltiplos poderão ser uma realidade. Os homens desta idade sabem como dar prazer a uma mulher, por isso, tudo é bem melhor.
Adeus, inseguranças!
Aos 20... Estudava ou trabalhava, pensava em seguir a sua vocação, tinha um namorado com quem partilhava os seus sonhos e... desejos. Nesta altura, a libido comandava os vossos dias. Contudo, você era mais insegura e o sexo era até vivido com alguma culpa. Ah! E também sentia algumas inseguranças com o seu corpo, sonhando um dia ter posses para colocar uns implantes mamários ou fazer uma lipoaspiração para eliminar a barriguinha.
Aos 40... É claro que nesta idade também tem os seus dias menos bons, mas o mais importante é que já aprendeu a aceitar-se como é. Mesmo tendo passado por uma gravidez, gosta do seu corpo e o parceiro também! Por isso, sente-se segura. E esta segurança passa para a vida íntima. Sem, você entrega-se e desfruta do sexo na plenitude.
E na menopausa?
É claro que os anos não vêm sozinhos, haverá sempre aspetos menos positivos a contornar. Por exemplo, se acha que tudo “termina” com a chegada da menopausa, a ciência prova o contrário. Nesta altura da vida, apesar de o corpo sofrer alterações, como a secura vaginal (que pode ser resolvida com um bom lubrificante), o prazer pode e deve continuar a fazer parte do dia a dia. Há mulheres que referem até que, depois da menopausa, descobriram a plenitude da sexualidade, isto porque deixaram de se preocupar com uma
gravidez indesejada e passaram a concentrar-se no prazer.
Conforto versus elegância
Aos 20... Sempre que tinha um encontro, passava horas a ver o seu roupeiro na tentativa de encontrar a indumentária perfeita? Muitas vezes, em pleno inverno, saía com uma blusinha fininha e uma saia muito curta só para impressionar o seu parceiro? Pois, a imaturidade implica estas inseguranças de encontrarmos na roupa perfeita o segredo para impressionar a nossa cara-metade...
Aos 40... Preocupa-se essencialmente em apresentar-se com um perfume fantástico e com uma lingerie elegante e sugestiva, certa de que a sua personalidade fará o resto. Sabe que o conforto é meio caminho andado para que a noite corra bem. Esta segurança de quem sabe o que quer, própria de quem já passou dos 40 anos, deixa o sexo masculino ainda mais “louco” de desejo. No final, ambos sairão a ganhar com uma – ou várias – sessões de prazer.